Desodorantes e a BHTrans

Se acalme jovem jedi. Este post não é sobre desodorante de pedreiro. Vamos falar hoje sobre os radares de avanço que estão se alastrando por BH e muitas outras cidades Brasil afora. De onde eles nascem? Quem os instala? Eles são de mentira e foram instalados somente para intimidar. Verdadeiro ou falso? Seremos multados mesmo durante a madrugada? Essas e outras repostas nesta sexta, no Globo Repórter.

Está eclodindo em BH uma onda de radares contra avanço de sinal vermelho. Inicialmente a ideia é boa e visa evitar acidentes, mas será que é assim mesmo? Vamos esclarecer que eu sou á favor dos radares, e ainda acho que a quantidade destes pela cidade não são suficientes. Diariamente alguém morre porquê um boyzinho acha que avenida é lugar de racha. Entretanto temos sempre de manter em mente que este tipo de dispositivo tem que ajudar o cidadão, e não produzir brechas para os políticos roubarem dos nossos bolsos.

Todos os dias eu tomo o mesmo caminho para ir ao serviço e voltar para casa. Pego basicamente a Av. Amazonas nos dois caminhos, e desde sempre percebo que a via tem alguns problemas. Pontos de ônibus causando engarrafamento, sinais dessincronizados e lombadas causadas pelo calor no asfalto. Mas entre os problemas mais graves se encontram alguns semáforos em que frear bruscamente é quase impossível. Ou porquê eles estão logo na decida onde é BEM difícil de parar, ou porquê sempre tem algum outro carro colado na sua traseira quase fungando no seu cangote. Para mim isso nunca foi problema pois tento andar devagar e já conheço o tempo de quase todos os sinais, entretanto nem todos os veículos tem a mesma sorte. Comigo mesmo já rolou uma parada assim.

É comum ver alguém acelerando no amarelo e avançando o sinal vermelho. Isso também não é problema num geral, pois os sinais das ruas que cortam são um pouco atrasados de propósito, exatamente para prevenir acidentes. E é aí que começa o problema. A prefeitura de BH colocou Radares de Avanço EXATAMENTE neste tipo de sinal! Aquele em que você tem duas opções: avançar ou se acidentar. Fico imaginando quanto dinheiro eles estão fazendo agora, que tem gente tomando multa à torto e à direito.

Certa vez eu tava voltando pra casa e ali no centro eu previ que o sinal ia amarelar. Meu amigo, eu abri o gás. Mão baixa e fui cortando a marcha. O sinal amarelou e eu ainda estava bem longe. Minha cabeça foi à mil tentando calcular se ia dar tempo de passar ou não. Quase dava pra ouvir os pequenos funcionários do meu cérebro sentados em volta daquela mesa redonda confabulando com o General do comando central:

– Prezados senhores estamos aqui hoje reunidos para tentar decidir se conseguiremos atravessar a barreira a tempo ou não. Apresento aos senhores o Matemático (Um nerdão com óculos fundo de garrafa), o Físico (Cientista maluco com cara de quem usou muitas dorgas) e nosso perito em Mecânica (Tião, um barrigudo todo sujo de graxa).
– General, – diz o estagiário – eu acho que a gente tem que meter o pé e passar na tora.
– CALA A BOCA MOLEQUE! – intervém o mecânico – O Heitor tá sem grana e essa moto tá sem manutenção já há uns bons anos. Tá tudo uma titica de tamanduá. Comé que faz general?
– Matemático, qual é a distância até o semáforo?
– Não posso precisar general. O Heitor está sem óculos e todo mundo sabe que ele não enxerga bem de longe. Calculando pela rebimboca da parafuseta menos a matriz coordinante do cálculo da pecuária eu digo 132 metros.
– Precisamos de uma manobra de emergência recrutas! Físico. Qual é a velocidade máxima que podemos alcançar?
– General, o asfalto está úmido. No máximo 40km/h
– OH MY FUCKING SHIT! – grita o general – Bora seguir o plano desse estagiário retardado.
E é nessa hora que a vidente entra correndo na sala.
– FREIA AGOOOOORAAAAAAAA! – ela cai desmaiada de tantas dorgas.

Basicamente foi isso o que aconteceu na minha cabeça. O fato é que eu fui na lógica da BHTrans e afundei o pé no freio. O Pneu da moto até cantou tchuru tchuru tchuru. Quando olho no retrovisor está vindo uma Ranger a milhão pronta pra chumbar na minha traseira. Ele devia estar com a mesma intenção que eu de cruzar o amarelo, mas pareceu que não ia mudar de idéia. Ele foi chegando, chegando e freou um pouco tarde demais. A Ranger parou tão bruscamente que já estava quase de lado quando tocou de leve meu pneu traseiro. Tá feliz BHtranks?

Quase consigo ver a prefeitura fazendo uma parceria com o Desodorante Avanço para fazer um comercial usando os radares.
– Um oficial da BHTrans passa desodorante daquela maneira que só personagem dessas propaganda faz. No Suvaco, no tórax, no braço, na perna, no cachorro e na TV.
– Corta pra um cara com 2 filhos no carro andando devagar e o asfalto está molhado na descida. O sinal fica amarelo e o motorista pondera se é melhor frear e correr o risco de capotar o carro ou acelerar e passar no amarelo. Ele escolhe a segunda opção e passa no vermelho.
– Corta pro oficial da BHTrans sentado no escritório em frente à um telão. Ele vê a cena, dá uma risada maléfica e avança para cima de um botão vermelho enorme escrito “MULTA”.
– Corta pra imagem:

Festival de Cannes 2013 é nós

Outro problema é a segurança do motorista de madrugada. Tá todo mundo careca de saber que quem der mole no sinal de madrugada vai voltar pra casa de ônibus. Então acabou que quase todo mundo pegou o costume de reduzir no sinal vermelho, dar uma olhadinha pros dois lados e seguir viagem. “E agora senhor puliça? Você vai me proteger contra o bandido que vem roubar meu possante?” pergunta você, querido leitor. Preocupa não que que ninguém vai querer sua caranga à álcool com aquele lindo adesivo no vidro traseiro “É Deus no céu e nóis no Corcel”.

Esses dias eu tive a ideia de juntar um monte de brothers num carro, pegar armas de paintball e pintar as lentes desses radares. Acho que isso ia tirar eles de circulação pelo menos por um tempinho né. Mais aí eu lembrei que se eu fizer isso a polícia aparece na hora. Aaaaaah. Pra prender bandido o contingente está pouco né senhor prefeito Manolão?

Acaba que isso me faz questionar se é melhor ter o Radar de Avanço e ficar à mercê dos criminosos, ou tirar a paranga toda e correr o risco de algum Stilo roubado tocando Funk acertar a sua lateral e te jogar dentro do Rio Arrudas. E você, o que acha?

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: